“Co” significa companhia, união. “Working”, trabalho. Os conceitos respondem parcialmente a pergunta “o que é coworking?” De forma simplificada, é o compartilhamento de um espaço voltado para o trabalho por diferentes empresas e profissionais que não são necessariamente do mesmo ramo.

Mas a resposta para “o que é coworking?” pode ir muito além disso. Com o passar dos anos o coworking deixou de oferecer apenas um espaço para o trabalho e ampliou os serviços. O que antes era voltado para profissionais autônomos que buscavam local para trabalhar por um dia, agora oferece desde salas privativas e de reunião, até copa e área de descontração para que empresas e autônomos possam fazer do local seu escritório. Tudo isso sem perder a principal característica: o networking.

A história do coworking

O termo coworking foi criado em 1999 pelo designer de games Bernie de Koven, mas na época designava um espaço digital. Foi em 2005 que ele passou a ser usado para intitular um espaço físico criado por Brad Neuberg em São Francisco, na Califórnia, EUA.

Neuberg decidiu abrir as portas do apartamento onde ele e outros dois profissionais do ramo de tecnologia trabalhavam. Conhecido como Hat Factory, o local recebia pessoas que precisavam de um lugar para trabalhar por um dia, de forma avulsa, e que queriam compartilhar experiências.

O modelo foi dando certo e evoluiu para o que conhecemos atualmente: uma estrutura que oferece diferentes opções de espaços de trabalho planejados para serem confortáveis, produtivos e colaborativos.

Hoje os coworking estão espalhados pelo mundo. No Brasil já existem 1.497 desses espaços em atividade, segundo o Censo Coworking Brasil de 2019. A maioria deles, 663, está no estado de São Paulo, que é seguido de Rio de Janeiro (129) e Minas Gerais (112).

Ilustrar a diversidade no ambiente de trabalho

Qual é a importância da diversidade nas empresas?

Quando falamos sobre diversidade nas empresas, muitas vezes essa discussão vem acompanhada do reconhecimento de que são necessárias melhorias nesse aspecto. Os líderes geralmente estão bem cientes dos benefícios sociais desse tipo de postura corporativa, e tais benefícios já foram comprovados por meio de pesquisas. Dentre os resultados que podemos esperar dessa postura está a…

A imagem ilustra a rotina de um escritório partilhado

Escritório compartilhado para autônomos: vale a pena?

Já falamos sobre como um coworking facilita a colaboração entre funcionários.  Portanto, esses espaços aumentam a eficiência de equipes de pequeno e médio porte. Pode parecer que essa lógica não se aplica aos profissionais autônomos. Esses profissionais não precisam estar em constante contato pessoal com colegas de trabalho. Logo, um escritório compartilhado se torna menos…

Ilustrar como a privacidade é importante para um coworking

É possível ter privacidade enquanto trabalha em um coworking?

Quando as empresas participantes do grupo Fortune 500, ranking que elenca as 500 organizações mais poderosas do mundo, começaram os modelos de escritório aberto, a Universidade de Havard viu isso como uma oportunidade. O objetivo deles era analisar se esse tipo de espaço de trabalho realmente aumentava a produtividade e colaboração, como executivos tanto afirmavam,…

Mostrar como o ambiente da Mango Tree melhora a produtividade de seus funcionários

Trabalhar em coworking aumenta a produtividade da minha empresa?

Na hora de avaliar o quão bom é um escritório, geralmente nos atentamos apenas à pontos como: localização, espaço, disponibilidade de equipamentos e insumos. Apesar desses aspectos serem realmente importantes na hora de alugar um espaço, eles não são decisivos quando falamos de um dos principais propósitos de um espaço de trabalho: garantir a coordenação…